fbpx

Varejo sustentável: 6 formas de aplicar o conceito no seu negócio

varejo sustentável

Nos últimos anos, as pessoas têm valorizado cada vez mais as empresas que realizam ações e práticas para a preservação do meio ambiente. E com isso têm surgido novas metodologias e tecnologias que ajudam a reduzir o impacto ambiental das empresas. 

O conceito de varejo sustentável apresenta muitos pontos que podem ser usados a seu favor.

De forma geral, o termo “sustentabilidade” diz respeito à capacidade de um sistema se manter. Isso pode ser aplicado a uma escala micro quanto a uma macro. Um negócio pode ser sustentável do ponto de vista financeiro, mas realizar ações que prejudicam o ecossistema, tornando-se não sustentável nessa perspectiva.

Porém, o termo“sustentável” é utilizado popularmente como algo que é amigável ao meio ambiente.

O varejo sustentável, além de ser uma forma de contribuir para esse aspecto, traz vários benefícios para você enquanto empreendedor, principalmente no que diz respeito a redução de custos. Por isso é importante investir nessa adequação na empresa.

Para ajudá-lo a entender melhor o assunto e dar os primeiros passos, separamos aqui algumas dicas de como criar um varejo sustentável. Confira!

1. Invista na economia de recursos

Um bom ponto de partida para tornar qualquer negócio mais sustentável, incluindo a área de varejo, é buscar alternativas que ajudem a reduzir o consumo de recursos na empresa, especialmente de água e de energia elétrica.

Esses são os maiores focos na sustentabilidade de qualquer negócio, pois têm um impacto amplo na forma como a sociedade se relaciona com o ecossistema.

Felizmente, essa tarefa se tornou mais fácil com a criação das novas tecnologias como a utilização de sensores e sistemas inteligentes que ajudam a reduzir o impacto ambiental: lâmpadas que só acendem quando acionadas pelo sensor de movimento, sistemas de reutilização de água das torneiras para os vasos, por exemplo, são caminhos bastante utilizados para reduzir o consumo desses recursos em longo prazo.

2. Faça a separação correta do lixo

A forma como é feito o descarte do lixo é outro fator que tem um grande impacto no meio ambiente e na sustentabilidade de um negócio. O lixo comum, em que tudo é descartado em uma mesma lixeira tende a dificultar o processo de reciclagem. Como consequência, tudo tende a se misturar, incluindo os materiais de difícil decomposição.

A resposta mais simples aqui é promover a separação do lixo no dia a dia, distribuindo o papel, o plástico, os metais e o lixo orgânico em lixeiras diferentes. Em seguida, cada um desses tipos deve ser enviado a um destino separado para ser processado. Aquilo que pode ser reciclado e/ou reutilizado será, evitando o acúmulo de lixo e de toxinas no ecossistema.

3. Busque embalagens biodegradáveis ou reutilizáveis

A principal função da embalagem depois de informar o que está nela contido é facilitar o transporte ou preservar o produto até que chegue ao cliente final.

Porém, dependendo do material, elas tendem a ser uma das maiores fontes de lixo, sendo rapidamente descartadas quando o produto é aberto.

Já existem muitas alternativas para lidar com isso. A primeira delas é dar uma outra finalidade às embalagens, independente do produto, como por exemplo, latas de bolacha ou bombom ou caixas de sapatos. São reutilizadas para organizar pequenos objetos e não são jogadas fora. Outra forma é criar refis, para que a embalagem original seja reutilizada para o mesmo fim, como vidros de shampoo ou perfumes, por exemplo.

No entanto, se a embalagem não se encaixar em nenhum desses exemplos, o ideal é optar por embalagens biodegradáveis, que reduzem o impacto ambiental. Basta que elas tenham as propriedades para proteger o produto.

4. Envolva a equipe no processo

O descarte incorreto e os desperdícios afetam negativamente a sustentabilidade de um negócio. Por isso é importante conscientizar e relembrar, sempre que possível, aos colaboradores da importância da separação do lixo, da economia de água e da luz. Eduque internamente e provavelmente eles o farão também em outros ambientes fora da empresa.

Por isso que, para garantir que o seu varejo será mais sustentável, você precisa levar em conta como vai incluir a sua equipe nesse processo. Pode ser necessário introduzir treinamentos de sustentabilidade, enfatizar esses temas como parte dos valores da empresa ou mesmo ouvir melhor os seus colaboradores e entender quais desafios impedem que eles realizem as ações de sustentabilidade.

O importante aqui é fazer a conscientização periódica e apresentar os resultados. Bons hábitos precisam ser construídos diariamente, inclusive no ambiente de trabalho. Por isso que esse investimento deve ser constante. Porém, quando ele é feito corretamente, o retorno tende a ser compensador.

5. Reduza o uso de materiais descartáveis

Outro ponto que você deve manter em mente ao buscar um varejo sustentável é o uso de materiais descartáveis. Copos plásticos, papel toalha, entre outras coisas do tipo, contribuem para a poluição do meio ambiente, gerando grandes quantidades de lixo. E geralmente do tipo que não são facilmente biodegradáveis ou recicláveis.

Para evitar isso, é necessário promover algumas mudanças de hábitos no dia a dia da empresa. Primeiramente, em vez de ter copos descartáveis para todos, você pode priorizar o uso de canecas individuais, reservando os descartáveis apenas para eventuais clientes e visitantes.

O mesmo princípio também se aplica a outras coisas, como o uso de papel em impressões. Várias empresas dão prioridade à documentação digital, a qual não ocupa espaço e nem consome papel.

6. Escolha fornecedores sustentáveis

Por fim, mas não menos importante, lembre-se de levar em conta aquilo que a sua empresa consome. Afinal, mesmo que o seu varejo seja perfeitamente sustentável, isso não terá muita utilidade caso você continue comprando os seus produtos com fornecedores que não seguem a mesma filosofia no dia a dia.

Uma forma de não cometer esse erro é buscando os certificados de sustentabilidade dos seus fornecedores, como Sistema B, Orgânicos e FSC. Ao fazer as suas pesquisas, é possível buscar também o órgão responsável por fiscalizar o seu índice de sustentabilidade e comprovar se eles têm um selo legítimo. Assim você pode ficar mais seguro ao fazer negócios.

Agora, você entende melhor como ter um varejo sustentável. Lembre-se de que, para atingir essa meta, é preciso considerar também os produtos que você usa e vende. Os móveis, por exemplo, têm um grande papel na sustentabilidade. O FK Grupo possui um programa para receber de volta produtos no final do ciclo de vida útil, chamado Destino Certo de logística reversa.

Se você estiver em busca de móveis de alta qualidade e sustentáveis, entre em contato com a Frisokar agora mesmo e conheça o nosso catálogo e a nossa responsabilidade ambiental.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *