fbpx

Entenda a importância e as vantagens dos móveis ergonômicos

móveis ergonômicos

Nas empresas ou em home office, nem sempre adquirir o mobiliário ideal é tarefa simples. A escolha por móveis ergonômicos, além de atender às normas, é um importante investimento na saúde dos colaboradores.

Mas como eles se diferenciam das peças comuns de mobiliário? Os assentos de uso multifuncionais não são produzidas para o uso diário considerando 8 horas de uso durante o trabalho.

Dessa forma, os móveis ergonômicos se destacam pelo conforto que promovem mesmo quando o usuário passa longos períodos sentado.Oferecer móveis ergonômicos é imprescindível para uma loja de móveis. Quer entender melhor? Acompanhe o nosso post!

O que são móveis ergonômicos?

A ergonomia é a ciência que estuda a relação do bem-estar e da saúde humana com elementos do seu ambiente de trabalho, como a climatização, os móveis, a cultura organizacional, entre outros. É regulamentada no Brasil pela NR – 17 que estabelece condições mínimas para a ergonomia no trabalho de modo a proporcionar o máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente. Dentre vários aspectos, ela trata também da normatização do mobiliário.

Assim, quando falamos em móveis ergonômicos, estamos nos referindo a peças elaboradas a partir do conhecimento acumulado por centenas de estudos científicos que mostram resultados, como:

  • quando o encosto respeita a curvatura saudável da coluna vertebral, há uma redução das queixas relacionadas a dores nas costas e no pescoço;
  • se a altura das cadeiras e das mesas permite o trabalho sentado sem provocar a elevação repetida dos músculos do ombro, há um menor risco de doenças musculares e articulares, como a bursite;
  • da mesma forma, o apoio adequado para os pés e um assento com um bom encaixe para o corpo evitam lesões e dores na região do quadril.

No entanto, os móveis ergonômicos não apresentam apenas um bom trabalho estético e funcional. Os melhores fornecedores buscam aliar esses pontos à promoção de saúde ou à prevenção de doenças ocupacionais.

Quais são suas principais características?

Para que sejam denominados ergonômicos, os móveis precisam apresentar determinadas características. Veja!

Otimização da funcionalidade

Os móveis ergonômicos são pensados para facilitar o trabalho humano. Para isso, podem receber diversos acessórios para cumprir esse objetivo. Por exemplo, os rodízios nas cadeiras permitem uma maior movimentação pela estação de trabalho e melhor adaptação de movimentos. As mesas podem receber suporte para equipamentos eletrônicos, materiais de escritório e objetos pessoais.

Respeito às características biométricas e biomecânicas do corpo

A altura e as circunferências do corpo e de cada membro, além do peso, são características biométricas de uma pessoa. Já a amplitude, o alcance e a força dos movimentos fazem parte da biomecânica. Ao elaborar um móvel ergonômico, os designers adequam o desenho dos móveis às características que favorecem uma adaptação fisiológica ao corpo e ao trabalho, como:

  • regulagem de altura do assento para permitir que pernas de diversos tamanhos estejam adequadamente apoiadas sobre o chão;
  • a interação entre a cadeira e a mesa deve permitir a livre movimentação dos membros;
  • a espuma do assento deve permitir uma distribuição do peso por todo o quadril do indivíduo, sem concentrar a carga em um dos lados;
  • as estruturas devem suportar o peso do usuário para evitar acidentes.

Quais são os benefícios dos móveis ergonômicos?

Com tudo isso, há vários benefícios para o indivíduo e para a empresa.

Maior conforto

Sentir-se confortável é um pré-requisito para estar satisfeito e refletir na melhora da produtividade. As cadeiras ergonômicas são pensadas de forma a garantir estímulos corporais positivos:

  • um assento e um encosto com uma espuma com a densidade e um formato adequados estão ligados ao aconchego;
  • um tecido ou tela que permite a transpiração previne muitos incômodos táteis, além de serem agradáveis ao toque;
  • os ajustes permitem que a pessoa adeque o móvel de acordo com sua preferência sem prejudicar a postura ou adotar posições desconfortáveis. Com isso, ela se sente mais confortável e focada no trabalho.

Prevenção de lesões e de dores

Há cerca de 30 doenças catalogadas como ocupacionais. Entre elas, estão algumas bem conhecidas e de maior incidência: a Lesão por Esforço Repetitivo, os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho, entre outras. Geralmente, estão associadas a problemas relacionados à falta de ergonomia. Essas doenças se iniciam de forma silenciosa, com sintomas leves. Quando chegam a incomodar significativamente o indivíduo, podem já não ser reversíveis. Nesse sentido, a prevenção é a única forma de evitar dores crônicas e incapacitações físicas.

Por isso os móveis ergonômicos são tão importantes.

Melhoria da postura

Manter uma postura corporal adequada é imprescindível para evitar doenças em qualquer idade. No entanto, posturas inadequadas fazem com que essa distribuição não ocorra adequadamente. Com o tempo, a pressão sobre as articulações, músculos e ossos provoca dor, deformidade ou incapacitações parciais.

Aumento da produtividade

Entre os tipos de ergonomia, uma delas recebe maior atenção – a cognitiva. Em seu conceito, os móveis também devem ser pensados com a finalidade de aumentar a atenção, a concentração, a motivação e o engajamento dos usuários no trabalho. Isso é feito a partir de duas frentes: a prevenção de dores e outras sensações incômodas, e a promoção do conforto. Ambas têm um efeito neurocognitivo importante.

No primeiro caso, esses estímulos provocam uma descarga de hormônios e outras substâncias que ativam regiões do cérebro ligadas com o instinto de sobrevivência, como a adrenalina e o cortisol. Com isso, grande parte das funções cognitivas, como a atenção, são desviadas para a resolução do mal-estar físico ou psíquico. Se isso permanece por muito tempo, pode ainda provocar o estresse crônico do indivíduo e reduzir sua capacidade para o exercício profissional.

No caso do conforto, ele traz estímulos positivos e auxilia na liberação de substâncias relacionadas à saúde e ao bem-estar no cérebro, como a serotonina. Isso ajuda os colaboradores a se manterem motivados e satisfeitos.

Portanto, com a conscientização do benefícios do mobiliário ideal para o trabalho, o conforto e bem-estar trazidos para os móveis ergonômicos se tornam essenciais para lidar com várias horas na posição sentada em frente aos computadores. Sem cadeiras, mesas e outras peças que respeitam as características físicas do nosso corpo, diversas lesões podem aparecer. Além disso, o desconforto provocado por equipamentos inadequados pode minar a produtividade. Por esses motivos, a demanda crescerá a cada dia.

Quer saber mais sobre os benefícios dos móveis ergonômicos da Frisokar e por que contar com eles no catálogo da sua loja? Então, não deixe de entrar em contato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *