fbpx

Veja agora o que observar para escolher móveis de qualidade

Escolher móveis de qualidade pode parecer fácil. Muitas pessoas ainda tem dúvidas de como determinar a qualidade de um móvel. Quais são os aspectos que devem ser observados? E como a qualidade pode impactar as vendas?

Pensando na importância desse assunto, resolvemos responder a essas e outras perguntas neste texto. Confira!

A importância de escolher móveis de qualidade

O mobiliário tem diversas funções no dia a dia das pessoas – seja em casa ou no ambiente profissional.

Além das funções primárias – como por exemplo no caso de uma cadeira, ter a função de assento, e um armário de armazenar objetos – os móveis devem oferecer conforto, praticidade e ergonomia, além de darem um toque especial na decoração.

Para as empresas que comercializam móveis, além de entender a necessidade do cliente, é essencial saber identificar móveis de qualidade e também demonstrar esses diferenciais ao cliente final. Dessa forma ele irá valorizar ainda mais o produto, confiar no seu atendimento e se tornar um cliente fiel.

Os 6 principais pontos para identificar e escolher móveis de qualidade

Abaixo estão os principais pontos para identificar a qualidade do mobiliário. Confira!

1. Acabamento

O acabamento, em geral, é o que mais chama a atenção do cliente. Então, se a pintura ou a superfície apresentarem defeitos — assim como a colagem ou a montagem das peças —, o acabamento final ficará prejudicado. Com isso, o cliente provavelmente terá a impressão de que o móvel é de qualidade inferior ou a empresa não possui um sistema de gestão da qualidade eficiente.

Sendo assim, é importante prezar por móveis com bom acabamento, para que a primeira impressão do cliente seja de que todos os móveis possuem qualidade superior. Dessa forma, é possível transmitir confiança e seriedade ao consumidor — além de valorizar o produto.

2. Tecnologia usada pela marca

A tecnologia utilizada por uma marca ou fornecedor é muito importante, tanto do ponto de vista da qualidade do material quanto para agregar valor ao produto. Diferenciais como design, ergonomia, montagem bem-feita, além do processo produtivo consciente costumam despertar um maior interesse pelo mobiliário.

3. Tipo de material

Antes de escolher o mobiliário, é importante considerar seu uso. Ele será destinado ao uso interno ou externo? Tem alguma peculiaridade no ambiente? Após o levantamento dessas informações fica mais fácil indicar o móvel correto.

Os materiais utilizados na fabricação de cadeiras vão dos mais rústicos como a madeira maciça, fibras naturais, metais e até materiais processados como o poliuretano e polipropileno, e fibras de alta tecnologia que oferecem características particulares a cada produto.

No caso dos metais, é importante verificar se receberam tratamento para não enferrujar e se os polímeros apresentam acabamentos bem-feitos.

4. Superfícies

As superfícies são importantes na identificação de um mobiliário de qualidade. 

Além de materiais adequados, conforme destacamos acima, é preciso observar se o produto foi bem acabado. 

Uma forma simples de identificar é se existem:

  • bordas lascadas;
  • arranhões, manchas, amassados;
  • falta de tratamento ou ausência de homogeneidade no tratamento da superfície;
  • falta de lixamento ou preparação da superfície.

É importante ressaltar que no caso de móveis rústicos, as imperfeições naturais e demais detalhes característicos da madeira não são consideradas defeitos, entretanto, o tratamento recebido deverá ser homogêneo.

5. Densidade de espuma

Analisar a densidade da espuma é muito importante, principalmente quando o assunto envolve cadeiras, poltronas e sofás pois sua qualidade está relacionada ao conforto e à durabilidade.

Portanto, a espuma precisa ser durável e oferecer conforto e ergonomia corretos. É importante que essas espumas sejam feitas em materiais resistentes que atendam às normas técnicas de qualidade.

6. Funcionalidades

Saber quais as funcionalidades do mobiliário é importante para verificar se as características atendem às necessidades de uso.

Por exemplo, as cadeiras de escritório precisam suportar até 110 kg considerando 8 horas diárias de trabalho conforme determina a norma da ABNT NBR 13962. Por isso, demandam que o material apresente resistência estrutural significativa, e devem ter regulagem do apoio lombar, regulagem da altura do assento, base giratória, borda frontal do assento arredondada, entre outras características.

Já as cadeiras de ouvinte, normalmente são destinadas a pouco tempo de uso, por isso não precisam ter tantos ajustes e podem ter base fixa.

Aqui também vale ressaltar a respeito da frequência com a qual algum móvel precisa ser montado ou desmontado, ou então modificado — como quando muda-se a altura entre prateleiras.

Mais uma vez, a fim de que o móvel seja de qualidade, é necessário que o material que o compõe deve ser apropriado para isso, apresentando encaixes adequados e superfície resistente.

Portanto, no caso de lojas de móveis ou revendedores, a qualidade é um assunto imprescindível quando se deseja atender bem o cliente e obter sucesso. Por meio dessa pré-seleção de móveis de qualidade e a realização de parcerias de sucesso com fornecedores comprometidos com essas características, é possível construir uma relação de confiança e satisfação com os clientes.

Assim, além de proporcionar uma boa experiência, também é possível estabelecer a fidelização do cliente e ganhar espaço no mercado quando o assunto são móveis de qualidade — possibilitando mais vendas, seja no mercado corporativo ou não.

Sendo assim, aproveite a visita ao blog e conheça mais sobre a Frisokar, uma empresa líder de mercado e pioneira em assentos corporativos, que investe em tecnologia de ponta para criar produtos de extrema qualidade, oferecendo um design diferenciado, ergonomia e um excelente custo-benefício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *