fbpx

Veja quais as melhores cadeiras para a área interna e externa

cadeira para ambiente externo

As cadeiras podem ser extremamente versáteis na decoração. Com elas você pode criar ou repaginar ambientes e também criar conexão entre as pessoas. Existem diferentes possibilidades para o ambiente interno e, outras, que são próprias para a área externa.

Para escolher qual a melhor opção para seu ambiente, são exigidos alguns cuidados distintos e existem alguns pontos que devem ser levados em consideração. Quer saber mais sobre esse assunto? Então, veja agora quais são as melhores opções!

Diferenças entre cadeira para ambiente externo e interno

Integrar espaços internos e externos é uma tendência que está em alta. Seja por meio de varandas, áreas gourmet, área de piscina e lazer ou jardins. Os mobiliários, apesar de serem diferentes entre si devem ser escolhidos de forma harmônica, considerando o ambiente que serão inseridos.

Além disso, também é importante considerar a função dos espaços, para escolher o tipo que irá melhor atender as diferenças para as áreas internas e externas.

Áreas internas

Design, conforto e qualidade são pontos importantes quando o assunto é escolher móveis. Por isso, para áreas internas, atente principalmente à ergonomia e design da peça de acordo com seu projeto.

Claro que aqui, a durabilidade também é fator de extrema importância, uma vez que normalmente as cadeiras para ambientes internos são mais usadas.

Entretanto nesse caso, o material de fabricação não fica limitado ao ambiente.

Uma ótima opção é a poltrona PIX, compacta, versátil e com design característico. Por isso, ela se mostra uma escolha certeira nas mais diversas situações, transitando de ambientes corporativos a residenciais com fluidez.

Os pés em madeira são elegantes e transmitem sofisticação enquanto o aconchegante conjunto de assento e encosto revestido parece convidar o usuário a relaxar.

Áreas externas

Ao escolher um móvel para a área externa, além do conforto e design, lembre-se que esse mobiliário estará sujeito e exposto às condições do tempo, ou seja, deverá estar apto a suportar sol, calor, umidade, entre outras.

Mesmo sendo menos utilizada, as cadeiras e os demais móveis, devem também considerar a questão de ergonomia. Porém, aqui, a durabilidade é essencial e só é obtida por meio da qualidade do produto e da escolha correta do material que o compõe.

Quando se trata de ambientes externos, existem materiais que não devem ser usados e/ou que demandam tratamento específico para que se tornem resistentes ao tempo e às intempéries. Também é muito importante levar em consideração a função do mobiliário, uma vez que uma cadeira para refeição em uma área gourmet é diferente de uma para a área de piscina, etc.

Se você busca uma cadeira para área de lazer, por exemplo, a Shine pode ser a opção ideal. Isso porque, além de confortável e moderna, ela é desenvolvida em material plástico, garantindo a versatilidade para ambientes internos e externos.

Os pés em alumínio e a concha injetada em polipropileno com proteção UV reafirmam a qualidade e a durabilidade do produto em situações climáticas. Além do seu material de alta resistência, têm opções com e sem braços, e permite empilhamento em qualquer um dos modelos.

Dicas para escolha de cadeira para ambiente externo

Existem diversas opções de mobiliário para as áreas externas. Podem possuir design diferenciado, mas é indicado terem características que garantam sua durabilidade. Por isso, abaixo separamos algumas dicas para uma escolha assertiva.

Utilize materiais resistentes e apropriados

Ao escolher as cadeiras para compor as áreas externas é importante considerar que sejam resistentes e adequadas para os ambientes. Para isso, aconselha-se priorizar materiais compostos por plástico e fibras sintéticas. Isso porque esses materiais são resistentes ao vento, chuva, sol e calor.

Entretanto, é importante destacar que alguns materiais, mesmo sendo resistentes, não são apropriados para ambientes externos por não apresentarem resistência a intempéries, como é o caso do ferro — que, quando exposto, fica sujeito à ferrugem. Contudo, quando recebe um tratamento para proteger e evitar a oxidação, ele se torna apropriado para áreas externas.

A madeira é outro exemplo de material resistente mas que sem o correto tratamento, pode estragar facilmente. Por isso, é importante impermeabilizá-la para que não apodreça ou danifique.

Até mesmo os materiais plásticos podem ter a durabilidade estendida, evitando rachaduras, se possuir tratamento anti raios ultravioletas.

Então, em resumo, os materiais mais utilizados para cadeiras em ambientes externos são:

  • alumínio;
  • madeira — desde que receba o devido tratamento;
  • ferro — desde que receba tratamento anti-oxidação;
  • polipropileno — também conhecidos como plástico;
  • fibras naturais ou sintéticas.

Opte por tecidos impermeabilizados

Em relação aos revestimentos, é necessário que eles sejam impermeabilizados, – é indicado priorizar tecidos sintéticos como vinil, couro náutico e acrílico, e evitar veludo e seda, por exemplo. Além disso, esses tecidos costumam já contar com proteção contra raios ultravioleta — garantindo manutenção da cor e durabilidade, evitando desbotamento.

Mesmo assim, para garantir maior durabilidade, existem também capas em lona que são muito vantajosas para proteger os tecidos.

Priorize o conforto e a ergonomia

De nada adianta ter cadeiras próprias para a área externa, que sejam duráveis, mas que não sejam confortáveis. Além disso, mesmo que não sejam utilizadas por longos períodos como as cadeiras internas, é necessário que sejam ergonômicas a fim de evitar dores e desconfortos que prejudicam o bem-estar e até mesmo a saúde.

Lembre-se que conforto e ergonomia não estão relacionados à maciez da cadeira. Na verdade, esses aspectos envolvem o formato do encosto, a existência ou não de apoios para os braços, altura e características do assento, entre outros.

Existem também cadeiras que são feitas com foco em relaxamento, enquanto outras apresentam diferentes funções, como alimentação, compor mesas ou ambientes para leitura. Sendo assim, é muito importante verificar qual a finalidade desejada e o tipo de cadeira mais apropriado.

Invista em cores, estampas ou texturas

As cadeiras para ambientes externos podem ter design mais moderno e acompanhar tendências. Entretanto, mesmo assim, é importante que a cartela de cores e a decoração escolhida estejam em harmonia com o ambiente interno.

Contudo, algumas cores devem ser evitadas, por exemplo: na área de piscina, evite escolher os tons preto, azul marinho ou marrom escuro, uma vez que essas absorvem mais calor. Abuse das estampas e das cores para trazer personalidade ao ambiente.

Como você pôde ver, ao escolher cadeira para ambiente externo, além de combinar com o estilo decorativo interno, deve-se levar em consideração a função e o tipo de uso, assim como aspectos como qualidade, ergonomia, durabilidade e conforto.

Gostou de saber mais sobre as opções de cadeira para ambiente externo e quais são mais indicadas para áreas internas? Quer obter opções de extrema qualidade, beleza, durabilidade e conforto? Então, aproveite a visita ao blog e entre em contato com a Frisokar — uma empresa com mais de 30 anos de mercado e cadeiras para todo tipo de ambiente.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *