fbpx
má postura no trabalho má postura no trabalho

Conheça 4 problemas que a má postura no trabalho pode trazer

6 minutos para ler

É fato que passamos mais tempo no trabalho do que em casa — há vezes em que são oito, nove ou até dez horas dentro do escritório. Essa dedicação intensa, contudo, demanda da corporação mais atenção a alguns aspectos, como ao mobiliário corporativo, que deve impreterivelmente observar a ergonomia organizacional, a fim de evitar lesões e/ou o desenvolvimento de doenças em razão, por exemplo, da má postura no trabalho.

Nesse contexto, entra em foco a NR 17 (Norma Regulamentadora nº 17). Em termos simples, ela cria parâmetros de ergonomia para todas as atividades desempenhadas, com auxílio ou não de equipamentos, para oferecer máximo conforto, segurança e satisfação. E seu não cumprimento pelas empresas é passível de multa.

Levando em conta a relevância dessa questão, percebe-se a tamanha importância de escolher os móveis adequadamente — e saber orientar os responsáveis por essa aquisição representa um grande diferencial para você, revendedor.

Por isso, neste post, o nosso objetivo é fazê-lo dominar o assunto, conhecendo não apenas alguns dos problemas que a má postura no trabalho pode causar, mas o que fazer para ajudar a evitá-la. Boa leitura!

Quais são os principais problemas que a má postura no trabalho pode provocar no quadro de pessoal?

Quando a importância de disponibilizar um mobiliário ergonômico aos colaboradores é negligenciada por parte da empresa, como dito, uma série de problemas pode surgir — além de multas para a empresa, não apenas afetarão a saúde do trabalhador, mas, consequentemente, o seu desempenho.

A seguir, conheça os principais e, a partir disso, identifique a melhor forma de abordá-los no momento da negociação, visando oferecer ao cliente para a melhor opção para o objetivo proposto.

1. L.E.R/D.O.R.T

Conhecida tanto como L.E.R (Lesão por Esforço Repetitivo) quanto como D.O.R.T (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho), ocorre quando o profissional executa movimentos repetitivos de forma frequente e em uma posição ergonômica inadequada.

A utilização excessiva — e por períodos longos — de algumas ferramentas, como o teclado e o mouse, somada à má postura no trabalho, comumente acaba por ocasionar a lesão, em especial nos antebraços e mãos.

Quando isso acontece, ocorrem lesões nos músculos, tendões ou ligamentos. A condição pode causar inflamações e dor, impossibilitando que o colaborador desempenhe as suas tarefas e, por vezes, sendo necessário seu afastamento.

2. Dores nas costas

Essa é, sem dúvidas, uma das queixas mais comuns no ambiente de trabalho, já que também é um dos problemas mais recorrentes provenientes da má postura. Quando um trabalhador passa, por exemplo, longas horas sentado em frente ao computador, o surgimento do desconforto é natural e deve ser tratado.

Contudo, é válido ressaltar que, às vezes, esse quadro é causado — ou potencializado — também por outros fatores. Como exemplo, podemos citar o sedentarismo, a herança genética, etc.

3. Tenossinovite

Outro problema bastante comum, essa condição tem o potencial de causar a inflamação dos tendões, podendo, inclusive, passar por uma evolução que leva a espasmos de dor. Geralmente, ela surge quando um profissional realiza as suas atividades em má postura no trabalho, de modo que um grande esforço é demandado, o que pode provocar o desencadeamento da doença.

4. Cifose torácica

Por fim, mais um dos problemas causados pela má postura no trabalho — porém, nesse caso, atingindo habitualmente um grupo de pessoas mais restrito, os asmáticos —, a cifose torácica se dá em razão de dificuldades respiratórias que acabam por fazer com que essa parcela de trabalhadores assuma uma posição corporal inadequada para facilitar a respiração durante o desempenho das suas funções. Em estado normal, essa curvatura da coluna atinge entre 20º e 40º de inclinação.

Quais medidas podem ser adotadas pela empresa para evitar tais problemas?

O cuidado relacionado à manutenção do bem-estar dos colaboradores adotado por parte das organizações perpassa por diversas medidas, proporcionando vantagens que vão até mesmo além do aumento da qualidade de vida dos profissionais que atuam ali. Isso porque, de modo geral, a própria companhia é beneficiada, passando a contar com trabalhadores mais motivados e bem dispostos.

Com esse fim, diversas práticas podem ser observadas pela empresa a fim de evitar o surgimento dos problemas listados acima provenientes — na maior parte das vezes — da má postura no trabalho, como:

  • estimular que os profissionais façam pausas ao longo do dia, interrompendo temporariamente as atividades e “renovando as energias”;
  • oferecer um serviço de ginástica laboral, acompanhando por profissionais, com o intuito de reduzir a tensão muscular e elevar a mobilidade;
  • garantir que exames periódicos sejam feitos, de fato, regularmente, visando a monitorar e a prevenir doenças — o que acaba por também reduzir o absenteísmo na companhia;
  • investir em um mobiliário corporativo adequado, disponibilizando ao quadro de pessoal cadeiras ergonômicas, com a densidade de espuma ideal e com rodízios, mesas com a altura apropriada, suporte para os pés, entre outros móveis que sejam ajustáveis às características de cada profissional.

Quanto ao último ponto, é essencial que você esteja preparado para destacar o quão relevante é investir em um bom mobiliário corporativo, a fim de evitar que, ao longo do tempo, a má postura no trabalho não acabe por gerar lesões e, possivelmente, doenças, que poderão até ocasionar problemas futuros para a companhia, por exemplo, com indenizações. Nesse sentido, aborde a necessidade de observar as diretrizes da NR 17 e de enxergar as boas escolhas de hoje como uma prevenção para o futuro.

Como visto, a má postura no trabalho, em longo prazo, tem o potencial de causar diversos problemas nos integrantes do quadro de pessoal das empresas, o que, por consequência, acabará até mesmo por afetar os resultados da companhia em termos de performance. Por isso, é essencial que você, revendedor, saiba pontuar com propriedade por que é imprescindível observar a ergonomia ao escolher os móveis do escritório.

A propósito, em se tratando de ergonomia, você sabia que também é fundamental estar atento a esse aspecto ao escolher o mobiliário que irá compor o home office? Confira o nosso conteúdo sobre o tema e fique por dentro do que considerar!

Posts relacionados

Deixe um comentário