fbpx
indústria de móveis indústria de móveis

Entenda quais são as tendências tecnológicas da indústria de móveis

11 minutos para ler

Mobiliário ergonômico que combina com a casa, móveis multifuncionais, produções conectadas, entre muitas outras — definitivamente, em se tratando da indústria de móveis, a tecnologia está cada vez mais presente e em constante evolução. Além disso, no mercado, há sempre novidade no segmento, o que torna alguns produtos em objetos de desejo de pessoas antenadas nesse universo.

Inclusive, com a recente mudança de comportamento dos consumidores, passa a ser necessária àqueles que atuam na elaboração de projetos de interiores e aos revendedores do setor moveleiro, a atualização constante para acompanhar as novas necessidades de adaptação do ambiente, seja em casa ou no escritório.

Por essa razão, neste post, nós vamos listar algumas das principais tendências tecnológicas da indústria de móveis às quais você precisa ficar atento para sempre se destacar da concorrência! Continue a leitura!

Os móveis multifuncionais

Não é nenhuma novidade que, ao longo do tempo, os imóveis vêm diminuindo significativamente de tamanho e com isso, a busca por mobiliário funcional tem aumentado. O intuito é de otimizar estes espaços e, ainda assim, ter um ambiente confortável.

Sendo assim, um dos aspectos mais importantes no momento da escolha dos móveis para uma casa, para um apartamento ou ambiente corporativo é a versatilidade. A ideia é apostar em opções que facilitem a organização do espaço e que tragam uma maior praticidade ao cotidiano, colaborando para o bem-estar e também agregando mais de uma funcionalidade.

Desse modo, ao perceber que esse tipo de mobiliário faz sentido para o perfil de cliente com o qual você está tratando, não hesite em propor alternativas que reúnam diferentes opções em uma única peça — porém, é claro, sempre prezando pelo estilo, harmonia com o restante da decoração e sensação de aconchego. Acredite: isso faz toda a diferença.

A praticidade do mobiliário

Nos dias de hoje, conveniência e praticidade são palavras de ordem. Isso é válido também para a indústria de móveis, afinal, cada vez mais, o público vem buscando esses elementos no momento de escolher os mobiliários — a própria proposta das peças multifuncionais, citadas no tópico anterior, já revelam essa necessidade.

Um bom exemplo nesse contexto são as cadeiras empilháveis, como a Frisokar Just, desenhada para os mais diversos espaços: comerciais, residenciais, corporativos etc. Com um assento retrátil, acoplável e empilhável, a cadeira pode ser configurada de modo que acomode — de forma confortável — os usuários em suas diversas aplicações.

A versatilidade é o maior diferencial do modelo, que pode ser usado tanto individualmente quanto como longarina, sempre de acordo com as necessidades do ambiente e/ou do projeto.

A produção conectada

Conhecida também como a integração entre a produção, o projeto e a gestão, a produção conectada se dá com o emprego de plataformas que, devido ao alto nível de tecnologia utilizada, permitem que haja um verdadeiro dinamismo presente em todos os estágios do processo de elaboração de projetos. Nesse sentido, ainda merecem destaque a elevada rapidez e a grande exatidão no levantamento de dados e de informações.

Esses softwares disponíveis para arquitetos e profissionais do ramo, em resumo, viabilizam a integração entre o projeto que é elaborado, por exemplo, e o maquinário industrial. Com isso, ainda há ganhos em termos de economia, já que o custo da mão de obra é reduzido e os processos passam por uma padronização, aumentando, como consequência, a qualidade da produção dos móveis.

O impulsionamento das vendas de mobiliários por meio de lojas online

É indiscutível que uma houve recentemente uma grande transformação no comportamento do consumidor. Com isso, a compra de mobiliários no meio digital — anteriormente, muito mais restrita a um reduzido setor do mercado — também passou por uma mudança.

Atualmente, esse segmento representa uma grande promessa na medida em que, cada vez mais, um número maior de consumidores vem percebendo os impressionantes benefícios de adquirir os seus móveis sem que haja necessidade de se deslocar até a loja física.

O mobiliário ergonômico para o regime home office

Como dito na introdução, com a nossa mudança de hábitos, o comportamento do consumidor mudou. Logo, essas alterações se estenderam também às corporações, que passaram, então, a ter a maior parte do seu quadro de pessoal trabalhando em regime home office.

Como consequência desse cenário que se apresenta, muitos profissionais se viram diante da necessidade de adaptar a casa para o trabalho, o que inclui, naturalmente, a utilização de um mobiliário adequado.

Nesse caso, quando falamos da tecnologia para móveis voltados ao regime remoto de trabalho, é preciso dar prioridade à praticidade e à ergonomia, inclusive em observância à Norma Regulamentadora nº 17. Sendo assim, vimos a crescente procura por mobiliários de escritório funcionais, compactos e, em especial, focados na ergonomia. Afinal, dispor de conforto, sem reduzir a própria produtividade, é algo indispensável.

Desse modo, os colaboradores que precisam improvisar um espaço para desenvolver as suas funções em casa, mas não dispõem de um ambiente apropriado, semelhante àquele do escritório, podem optar por essa alternativa. Considerando esse espaço que é bem mais limitado, então, a indústria de móveis deve aliar a praticidade e o design nas suas produções para atender a essa necessidade.

O design ecológico

Outra tendência indiscutível para os próximos anos na indústria de móveis é o design ecológico, já que os compradores vêm desejando mobiliários que estejam “em sintonia” com o meio ambiente e com a Terra.

A preocupação com a natureza e preservação é constante e se pôde notar uma crescente procura por móveis feitos em matéria-prima sustentável e outros tipos de materiais que sejam ecologicamente corretos. Logo, em circunstâncias como essas, não é uma surpresa que muitos designers de interiores estejam voltando a sua atenção a esse nicho na elaboração dos seus projetos.

O uso de materiais alternativos na fabricação

Nos últimos anos, a sustentabilidade vem ganhando espaço e se tornando cada vez mais fortalecida em todos os setores.

Inclusive, esse movimento fez crescer também a procura por mobiliários desenvolvidos a partir do upcycling, que pode ser definido como a iniciativa de dar uma nova destinação a matérias-primas que, de outro modo, seriam descartadas. O descarte consciente, as certificações ambientais e o uso de materiais recicláveis também têm recebido um destaque mais significativo como soluções inovadoras que se preocupam com o meio ambiente.

Linhas orgânicas

Em complementação ao tópico anterior, as linhas orgânicas vistas no formato dos móveis são visivelmente inspiradas na natureza, de modo que todo o seu conceito é baseado nos seus elementos. Geralmente, as opções são produzidas, predominantemente, em madeira.

Além disso, na indústria de móveis, essa tendência chegará como forte tendência em peças para todos tipos de ambiente, desde a cozinha, com cadeiras e mesas, tampos para balcão etc. até ao ambientes colaborativos, com sofás de linhas curvas, trazendo um visual fluido e acolhedor.

Formas assimétricas

Provavelmente, você já viu por aí mobiliários cujo design foge de um padrão determinado, não? Esse tipo de mobiliário pode ter suas formas assimétricas — o que contribui para que essas opções terem destaque no ambiente e darem um toque de modernidade a qualquer espaço no qual são dispostas.

As peças, de forma geral, são produzidas em madeira, ferro e/ou alumínio. Além disso, esse estilo é comumente visto em poltronas, sofás e painéis decorativos, por exemplo.

Detalhes em metal

O bronze e o dourado são fortes apostas em se tratando de móveis metalizados. Esse estilo contribui muito para um décor mais sofisticada e elegante e, como um “plus”, o mais interessante dessa tendência é que se torna viável trazer mais estilo aos ambientes por meio de algo simples — e que, inclusive, era pouco valorizado anteriormente —, como o metal.

Móveis planejados

O mobiliário planejado tende a se tornar um dos melhores amigos dos ambientes. A maior razão para tanto é a necessidade de otimização dos espaços, que cresceu muito mais com a predominância do regime remoto de trabalho, que vem sendo amplamente adotado pelas empresas atualmente.

Além de serem uma aposta lucrativa para a indústria, os móveis planejados viabilizam uma valorização maior do trabalho realizado pelo setor mobiliário, trazendo, inclusive, mais exclusividade, pois cada uma das peças produzidas acaba sendo única.

Conceito aberto

Como mais uma forte tendência do design de interiores, o conceito aberto acaba exercendo o papel de um norteador para a indústria de móveis. Levando-o em conta, é possível ver a crescente aposta em mobiliários mais longos e que geram uma sensação de maior espaço — mesmo que o ambiente não tenha grandes dimensões.

O estilo boho

O estilo boho vem ganhando muita popularidade, principalmente nas redes sociais, como o Pinterest e o Instagram. Além da simplicidade da tendência, há uma forte presença de tons mais amarelados e que se complementam com outro elemento que também vem se tornando um destaque nos ambientes ultimamente: as plantas.

Tecnologia embutida nas produções

Por fim, mais uma tendência que certamente, muito em breve, de algum modo, alcançará com ainda mais força a indústria de móveis é a Inteligência Artificial (IA). Isso porque já é possível afirmar que, em um futuro bastante próximo, será comum haver casas e equipamentos inteligentes interconectados por toda a parte.

Com isso, a consequência natural é que passe a ser maior a busca por móveis que disponham das mais diversas tecnologias que atendam às necessidades de conectividade — por exemplo, entradas USBs, carregador por indução ou tomadas embutidas no próprio mobiliário.

Como você viu, com a tecnologia ganhando espaço nos mais diversos segmentos, inclusive na indústria de móveis, é imprescindível se manter antenado às novidades que surgem a uma velocidade impressionante e que despertam o interesse dos clientes mais ligados a esse universo da inovação e, claro, dos profissionais que atuam no design de interiores e na projeção de espaços.

Somente assim, será possível oferecer boas alternativas que os deixarão realmente satisfeitos, impactando o seu sucesso profissional, elevando a sua autoridade no setor e colocando-o em destaque perante a concorrência. Inclusive, nesse sentido, a Frisokar se revela uma referência, já que se mantém antenada às tendências e às transformações da indústria de móveis, mas sem perder as suas origens —, por exemplo, por meio da participação em feiras, como a ForMóbile, que é a Feira Internacional da Indústria de Móveis e Madeira.

A edição de 2022 do evento, que já está em sua nona edição, ocorreu no mês de julho e foi fortemente marcada por um expressivo volume de negócios fechados, o que é um notório reflexo da grande potência do setor.

Este conteúdo que nós preparamos foi útil? Você já vem ofertando alguma das tendências tecnológicas da indústria de móveis em sua revenda? Gostaria de citar alguma que tenha ficado de fora da nossa lista? Então, basta deixar um comentário no nosso post e enriquecer o nosso conteúdo com as suas experiências! Vamos lá!

Posts relacionados

2 comentários em “Entenda quais são as tendências tecnológicas da indústria de móveis

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.