fbpx

Como fazer uma gestão de crise financeira na empresa

gestão de crise

O ano de 2020 tem sido marcado por constante adaptação e aprendizado, tanto por parte das empresas, quanto dos consumidores.

Para amenizar os impactos negativos causados no cenário econômico, as empresas têm buscado melhorar a gestão de crises.

Apesar do foco principal nesse cenário ser a saúde, os setores que estão se preparando e adaptando a essa nova realidade e gerindo essas situações com rapidez, têm mais chances de serem lembrados mesmo após a pandemia.

Quer saber como isso é possível? Então, continue a leitura e não perca!

Estudar o mercado

Todas empresas estão sujeitas a passar por situações de crise. Não importa se estamos em meio ou nos recuperando dela. O fato é que a gestão financeira deve ser uma constante em toda empresa.

Porém, em momentos como esse, o que irá diferenciar as organizações é a rapidez e assertividade em lidar com os problemas. 

Entender o mercado, suas oscilações e prever alguns acontecimentos têm ajudado as empresas a adotarem análises estratégicas, ações, montar um bom planejamento e se adaptar ao mercado. 

Diante desse cenário, é importante estar sempre atento aos principais fatores que impactam negativamente o negócio, por exemplo:

  • ter uma estratégia ultrapassada;
  • fazer uma gestão ineficiente;
  • não contar com profissionais qualificados;
  • não apresentar empatia às necessidades do cliente;
  • não investir em tecnologia, inovação e melhoria dos processos.

É preciso compreender como a empresa tem estado frente ao seu mercado. Dessa forma, caso seja necessário, estará atenta para efetuar algumas mudanças em seus produtos e serviços. Dentro dessa análise, é possível desenhar métricas para observação e desenvolvimento de atuação:

  • compreender seu espaço no mercado;
  • conhecer bem o público-alvo;
  • promover atualizações constantemente;
  • investir na qualidade dos produtos;
  • treinar a equipe;
  • investir na captação de clientes;
  • possibilitar uma melhor experiência aos clientes.

Tenha um planejamento

Em um bom planejamento devem constar uma lista com planos de ação para solucionar as possíveis situações e também suas melhorias. 

É claro que não é possível imaginar todos os cenários. Porém com esse planejamento, fica mais fácil responder rapidamente a um problema previsto, e direcionar esforços para resolver outros que não estavam no escopo. Independente do cenário, fica claro que quanto mais rápido o problema for identificado e solucionado, menos impactos as empresas tendem a sofrer.

Além disso, é importante manter esse planejamento atualizado. Caso aconteça uma crise ainda não prevista, é necessário inserir nesse documento, para no futuro, caso ocorra algo igual ou parecido, possa ser solucionado da mesma forma.

Para melhorar a etapa de planejamento, deve ser feito também um balanço, prevendo entradas e saídas de recursos. Dessa forma fica mais fácil visualizar as despesas e cortar o que for desnecessário. É importante deixar claro que enxugar despesas não significa cortar todos os gastos, e sim potencializar as operações.

Outro aspecto extremamente relevante é ajustar preços e prazos junto aos fornecedores visando melhorar esse balanço.

Adaptação a novos modelos

Adaptar-se as novas formas de trabalho tem sido o foco de inúmeras empresas. Muitas delas, após realizarem um diagnóstico da situação atual, tem optado por manter os colaboradores fazendo home office. Esse modelo, além de oferecer mais segurança aos colaboradores neste momento, impacta significativamente nas despesas referentes à estrutura da empresa. 

Antes desse período, o home office já era tendência. Porém muitas empresas que nunca pensaram em adotar esse sistema, o viram como uma solução.

Algumas corporações já sinalizaram que vão manter o modelo durante mais tempo.

Negociar melhores condições com os fornecedores

Algo que impacta diretamente nos recursos das empresas são seus compromissos com fornecedores e seus respectivos pagamentos. Para criar maior proximidade, mantenha os fornecedores informados com clareza de sua situação financeira.

A gestão financeira deve envolver também um trabalho estratégico, que ajude a melhorar o fluxo de caixa da empresa, avaliando as despesas. Avalie também renegociar os prazos e as dívidas. 

Dessa forma é possível arcar com custos e reter parte da renda internamente, para uma eventual emergência. Isso tudo enquanto você se reestrutura dentro do contexto de crise. Esse tipo de negociação favorece o cumprimento de todos os compromissos, mantendo uma confiabilidade do mercado em você e um bom relacionamento com seus fornecedores, conseguindo preços que sejam mais competitivos.

Estudar alternativas para melhorar o faturamento

Dentro de um cenário de crise é fundamental realizar um mapeamento que detalha as diversas possibilidades de estratégias que irão auxiliar a atender os objetivos e necessidades da empresa. Nesse momento, deve-se avaliar o investimento nessas estratégias, quais os recursos e ações utilizados e qual é o retorno médio esperado. Assim, será possível definir quais são as alternativas mais vantajosas.

A crise atual trouxe uma mudança no pensamento dos empreendedores. Isso porque foi preciso acelerar algumas decisões e encontrar alternativas para aumentar e manter o faturamento de sua empresa — encontrando estratégias que seriam rapidamente implementadas e que trouxessem retorno rápido. Para isso, as empresas e gestores passaram a adotar ações, como:

  • avaliar a amostragem de necessidade X possibilidade, a fim de adaptar seus produtos e serviços ao mundo digital ou fazendo-os chegar aos consumidores dentro da nova realidade;
  • oferecer serviços diferenciados com o uso de plataformas digitais e mídias sociais;
  • fazer promoções atrativas, independentemente do setor, visando obter maior visibilidade.

Buscar sempre estar à frente

Da mesma maneira, uma empresa ou profissional que não se atenta às mudanças de comportamento, não faz treinamentos periódicos – a fim de ter maior eficiência e realizar uma boa experiência ao cliente – por mais que ofereça produtos de alta qualidade, pode fracassar.

Lembre-se que uma empresa bem estruturada, que explora suas potencialidades com sabedoria e atenção é capaz de se comunicar melhor, oferecendo um planejamento estratégico e desenvolvendo produtos e serviços que atendem às necessidades específicas de seu cliente.

Encontrar oportunidade nos momentos de dificuldades é um passo importante para a sobrevivência para empresa. Essa é uma estratégia para compreender o negócio e também o mercado em que ele está inserido.

Como você viu, fazer a gestão de crise financeira de uma empresa requer diversas ações em pontos variados. Não existe uma fórmula mágica, afinal todas as medidas aqui abordadas são processos que envolvem preparação, empenho e dedicação, a fim de que os resultados positivos sejam alcançados. Contudo, colocar esses aspectos em prática é uma condição obrigatória para a sobrevivência dos negócios seja em tempos de crise ou não.

Gostou deste texto e quer compreender ainda mais sobre a gestão de crise por meio da otimização dos recursos? Então, aproveite a visita ao blog e leia também “7 dicas simples de redução de custos para a sua empresa”.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *