fbpx

6 dicas essenciais para aumentar o faturamento da empresa

faturamento da empresa

Em tempos de concorrência acirrada e crise econômica, aumentar o faturamento da empresa é um desafio constante. Para isso, não basta um olhar setorial. É preciso fazer uma abordagem completa da empresa, e utilizar estratégias para aumentar as chances de sucesso.

Pensando nisso, separamos 6 estratégias para te ajudar a melhorar o faturamento da sua empresa. Quer conferir? Então continue a leitura.

1. Venda mais para sua carteira de clientes

Segundo o Custo de Aquisição de Clientes (o CAC), que mede as despesas para atrair novos compradores para os produtos, atrair novos clientes costuma ser mais caro do que manter os já clientes. Para isso, é preciso entendê-los bem e identificar suas necessidades que até o momento não estão sendo atendidas. 

Portanto, essa estratégia possui vantagens como: 

  • do ponto de vista do marketing, é muito mais barato fidelizar um cliente do que trazer um novo;
  • nas vendas, os já clientes costumam apresentar um maior ticket médio — isto é, gastam mais em uma mesma compra;
  • para a marca, clientes fiéis tendem a falar bem do negócio e fazer uma divulgação espontânea, fortalecendo a imagem da empresa no mercado;
  • você já sabe como ele faz os pagamentos, então não se arrisca com possível inadimplência.

Para estimular essa recorrência nas vendas, você pode investir em algumas ações:

  • oferecer atendimento personalizado e de excelência, mantendo-os por perto, com relacionamento saudável;
  • realizar promoções e condições exclusivas, oferecendo mais vantagens à medida que a pessoa compra novamente da loja;
  • investir em marketing de fidelização para disponibilizar aplicativos exclusivos, clubes de clientes, sistemas de pontos por recorrência etc.

2. Treine seus funcionários

O vendedor é o primeiro contato que seu cliente tem com a empresa. Seja ele ao vivo, por telefone ou online, é preciso que ele seja bem treinado para oferecer o melhor atendimento aos seus consumidores. Isso implica investir tanto na capacitação técnica quanto no desenvolvimento de soft skills — como boa comunicação, transmissão de empatia, gentileza etc.

Ele deverá conhecer a fundo os produtos que vende, saber como identificar as dores do cliente e escolher a opção com maior chance de satisfazer aquela demanda, além de estar em sintonia com os acontecimentos do mercado. E tudo isso deve ser feito com o máximo de empatia, escuta ativa e disposição para oferecer uma solução, de fato, aos problemas do cliente.

Se achar viável, crie uma política de colaboração nos estudos. Mesmo que a empresa pague uma parte e o colaborador a outra, a dedicação por parte deles costuma ser maior.

3. Faça uso do upsell

Essa técnica é simples e eficiente para aumentar o faturamento da empresa, com ofertas de qualidade.

Logo que um cliente efetua uma compra, você já oferece uma nova solução, bastante atrativa para ele. A lógica é que, no momento que o cliente busca um produto ou serviço, ele avalia a confiança na empresa, entre uma série de questões. Quando ele decide a compra, essa relação foi estabelecida, reduzindo a resistência por novas compras.

Mas não basta oferecer qualquer produto. O vendedor precisa usar seu conhecimento sobre aquele cliente e sobre os produtos, para oferecer uma compra realmente vantajosa e relevante, sem que isso represente um impacto grande na compra final.

Um bom exemplo, são as redes de fast-food que, com uma pequena diferença (R$2,00) você ganha uma opção de refrigerante maior ou batata frita. Utilizada em larga escala, faz com que o lucro seja consideravelmente maior.

4. Saiba precificar

A precificação do produto e serviço é um dos principais desafios de um negócio, porém muitos empreendedores ainda erram nessa estratégia. Em geral, acabam focando demais nos custos e a margem de lucro desejada. É preciso considerar alguns outros detalhes.

O primeiro é o ponto de equilíbrio. Praticar preços abaixo disso é perigoso, exceto quando são estabelecidas ações estratégicas promocionais, que duram por tempo determinado.

Além disso, é necessário avaliar a relação entre o preço praticado e o volume de clientes: você precisa verificar se é mais vantajoso possuir muitos clientes pagando pouco ou poucos clientes pagando mais caro.

Cada empresa possui uma dinâmica e posicionamento de mercado, por isso você precisa identificar o que é melhor no seu caso.

5. Escolha os melhores fornecedores

O faturamento não está ligado diretamente aos custos de um negócio, mas sim ao volume de vendas. Por isso, muitos gestores acabam subestimando a escolha de um bom fornecedor — a verdade porém, é que ele tem papel importante para o sucesso de sua estratégia comercial. E por vários motivos:

  • a qualidade dos seus produtos conquistará e fidelizará os clientes. Quaisquer problemas com o produto, como defeitos ou insatisfações, não serão associados apenas com a marca dele, mas com a sua empresa. Por isso é importante escolher bem a matéria prima. Dessa forma o produto final tem mais chances de agradar ao cliente;
  • a capacidade de produção e de estoque do fornecedor também devem ser avaliados. Caso contrário, é possível que, em um momento de crescimento das vendas, ele não consiga entregar os insumos na quantidade e no tempo adequados;
  • um amplo mix de produtos, permite oferecer linhas e modelos para diferentes segmentos. É fundamental acompanhar as novas tendências para poder oferecer produtos modernos e diferenciados.
  • a capacidade logística também é importantíssima, pois garante entregas pontuais. Caso o cliente faça um compra grande você poderá cumprir os prazos prometidos.

6. Implemente tecnologias para automatizar o faturamento da empresa

Assim como no caso anterior, é fundamental pensar na automação sob a óptica da redução dos custos. 

Entre as boas práticas, estão a automatização de processos repetitivos, soluções de gestão de projetos para reduzir perdas e consequentemente custos, implementação de sistemas para facilitar a comunicação corporativa entre outras ferramentas – além de reduzirem a possibilidade de falhas humanas, permitem que o pessoal foque em outras atividades tão importantes quanto essa:

  • um dos principais fatores de desistência no mercado é a demora no atendimento e na conclusão do pagamento. Processos manuais são mais lentos e burocráticos. Já com a automação, o tempo de finalização é reduzido;
  • ao automatizar todo o processo de vendas, você terá maior controle sobre o negócio. Afinal, assim que um venda for registrada no caixa todos os indicadores financeiros, comerciais etc. serão atualizados automaticamente. Com isso, todas as decisões de estímulos a vendas (sobre preço, divulgação e promoções) podem ser tomadas mais rapidamente.

Enfim, seguindo tudo o que vimos até aqui, você poderá colher excelentes resultados no faturamento da empresa. Aliás, essas ações são imprescindíveis em momentos bons e ruins da economia— como a que está ocorrendo agora, devido à pandemia.

Então, você já implementou alguma dessas medidas na sua empresa? Tem alguma dúvida ou quer fazer uma observação? Deixe-nos o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *