fbpx

Conheça 5 principais tipos de encosto de cadeira e suas diferenças

A escolha de encosto de cadeira adequado é essencial para garantir o sucesso da compra na sua loja. Afinal, esse é um dos principais componentes dessa peça de mobiliário e é determinante para a ergonomia, o conforto e a estética. Nesse sentido, é importantíssimo que você saiba como montar um catálogo com os melhores modelos e como indicá-los de acordo com os objetivos dos seus clientes.

Por esse motivo preparamos este post no qual falaremos sobre os diferentes tipos de encosto. Ao final, você entenderá as vantagens, as desvantagens e as aplicações de cada um deles. Acompanhe!

Importância do encosto

Assim como a possibilidade de regulagem de altura, o encosto é essencial para a escolha da cadeira ergonomicamente correta. Ele precisa oferecer boa sustentação ao tronco e lombar, independente do biotipo do usuário, considerando 8 horas de trabalho.

Quais são os principais estilos de encosto de cadeira?

Encostos mais altos como o diretor e presidente, que vão da altura da cintura até próximo da altura dos ombros e também os que possuem regulagem de altura, permitem proporcionar melhor apoio e sustentação na posição correta. Alguns modelos ainda permitem inserir o opcional apoio de cabeça, para oferecer sustentação à base do pescoço.

De acordo com a NR 17, que regulamenta o mobiliário, o encosto deve possuir largura mínima de 40 cm e ser ajustável ao corpo com inclinação antero-posterior (ou seja, de frente para trás).

Para começar a entender sua escolha, será preciso compreender os diferentes tipos de estilo do encosto: os vazados, os estofados e os em tela.

1. Vazados

Os encostos vazados são geralmente fabricados em materiais plásticos, injetados em diferentes tipos de moldes, possibilitando modelos variados. Nas peças voltadas para a decoração ou espaços de alimentação, frequentemente, utiliza-se a combinação com metais para a fabricação.

Uma das grandes qualidades do encosto vazado é a sua funcionalidade e seu conforto. Afinal, as aberturas facilitam a transpiração. Além disso, a fácil higienização dos materiais plásticos a tornam versátil para compor diferentes tipos de ambientes. Para garantir a qualidade de um encosto vazado, é muito importante avaliar qual material plástico é utilizado para a fabricação. Atualmente, um dos melhores é o polipropileno, que permite sofisticação, durabilidade e resistência.

2. Estofados

Os encostos estofados estão entre as opções mais populares, pois trazem muito conforto ao usuário da cadeira. Afinal, o material é conformável e pode se adequar às estruturas corporais do indivíduo. Desse modo, são indicadas para todos os biotipos, considerando 8 horas de trabalho. Outro ponto que se deve prestar atenção é que os encostos estofados são compostos por duas camadas funcionais: a espuma e a capa. É muito importante escolher materiais de alta qualidade para ambos. Caso contrário, seus clientes podem rejeitar os modelos, já que estão cada vez mais exigentes e conscientes dos materiais utilizados na fabricação do mobiliário corporativo.

Por essa razão, vamos explicar os critérios que devem ser sempre avaliados na hora de montar um catálogo diferenciado.

Espumas

Existem 2 principais tipos de espuma – as laminadas, que expandem depois da mistura da matéria-prima produzindo um grande bloco que será posteriormente fatiado e utilizados no estofamento, e as injetadas, que são inseridas em molde já no tamanho desejado. Com essa segunda, é possível controlar melhor a densidade e evitar o desperdício. Nos encostos, como sofrem menos estresse e exposição a grandes pesos, podem adotar densidades menores.

O melhor material, neste caso, é o poliuretano. Suas propriedades são ideais para os encostos, pois são impermeáveis, resistentes ao fogo, duráveis e confortáveis. É um tipo de espuma que pode ser trabalhada nas mais diferentes densidades, o que influencia o quão conformável será o encosto. 

3. Em tela

Os encostos em tela são aqueles que apresentam uma armação para o suporte de uma tela fixa. Com isso, evitam uma das desvantagens dos encostos mais rígidos em relação à pressão sobre as estruturas ósseas, que pode causar desconforto físico. No entanto, é preciso prestar bastante atenção em relação à ergonomia e à resistência.

As telas precisam estar amparadas por uma estrutura em formato ergonômico, que respeite a curvatura da coluna do usuário. Além disso, seu material e sua tela devem ser resistentes o suficiente para oferecer um suporte a uma postura saudável.

Esse tipo de encosto possibilita a troca térmica com o ambiente, o que proporciona maior conforto durante o uso.

Quais são as principais opções e funcionalidades de um encosto para a cadeira?

Depois de escolher o estilo, é importante determinar as funcionalidades do encosto.

4. Reguláveis ou fixos

Os encostos podem oferecer uma série de regulagens para a melhor adaptação aos biótipos dos usuários e à execução de tarefas. Nesse sentido, a principal regulagem é feita em relação à altura, para que o arco formado pelo assento, em conjunto com o encosto, seja o mais confortável possível.

Além disso, alguns modelos podem oferecer uma regulação em relação ao ângulo desse arco. Como padrão ergonômico, o ideal é que ele seja de 90º. No entanto, algumas pessoas podem preferir encostos com opção de regulagem.

Já os encostos fixos não permitem adaptação. Eles são fixados nas estruturas da cadeira de forma permanente. Por esse motivo, devem apresentar um excelente design para proporcionar conforto, independente do biotipo.

5. Ergonômicos e não ergonômicos

Os modelos de encosto ergonômico levam em consideração todas as principais normas de ergonomia nacionais como a NR 17 e a NBR 13962 que estabelecem os padrões para móveis de escritório com foco na saúde, bem-estar e segurança no ambiente de trabalho. Seu principal objetivo é oferecer ergonomia e evitar as lesões que ocorrem devido à exposição prolongada a determinadas posturas ou movimentos repetitivos.

Nesse sentido, quando um cliente estiver procurando cadeiras para uso laboral, as opções ergonômicas devem ser sempre indicadas. Cada um de seus componentes foi pensado para oferecer suporte às posturas e aos movimentos mais saudáveis, além de privilegiar o conforto e a funcionalidade.

Já as não ergonômicas chamadas de cadeiras ouvinte, devem ser reservadas para salas de espera e outros ambientes em que um mesmo usuário não permanecerá muito tempo.

Com isso, é importante que você tenha um catálogo de encostos de cadeira bem variado com produtos que atendam a todas essas opções acima. Desse modo, será possível atingir os mais diferentes projetos de mobiliário corporativo com opções ergonômicas, sofisticadas e com ótimo custo-benefício. Para isso, a escolha de um bom fornecedor é imprescindível para garantir a variedade e a qualidade do seu catálogo.

Quer saber também quais os diferentes tipos de cadeiras para oferecer a seus clientes? Então clique aqui e confira o post em nosso blog sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *