fbpx

Conheça os benefícios da indústria 4.0 no setor de móveis

indústria 4.0

Não há dúvida de que a indústria 4.0 já tem impacto significativo sobre os processos do setor industrial e comercial, incluindo o setor moveleiro. Graças a um maior protagonismo das ferramentas digitais, diversas tarefas poderão ser automatizadas desde a gestão até a produção.

Além disso, os processos de tomada de decisão deverão ser otimizados, visto que já há uma grande quantidade de dados sendo gerada, capaz de gerar insights excelentes para o dia a dia corporativo.

Quer entender isso melhor? Continue lendo e confira as principais tendências da indústria 4.0 para o setor moveleiro.

Quais são as principais tecnologias da indústria 4.0?

Sabemos que com o avanço da tecnologia, há diversas soluções surgindo todos os dias. Algumas delas, no entanto, têm se destacado nas aplicações industriais, como big data, automação, inteligência artificial e internet das coisas. Vejamos o que define cada uma!

Big data (BD)

Essa é uma das ferramentas que está revolucionando a forma como as empresas comercializam os seus produtos. Basicamente, o gestor colhe dados de diversas fontes — como redes sociais, Google Ads, softwares de gestão, entre outros — e, a partir deles, realizar diversas análises estatísticas para encontrar padrões importantes para a tomada de decisões corporativas.

Em outras palavras, com essa tecnologia as lojas e as fabricantes de móveis conseguem acesso a dados relevantes sobre todos os pontos da sua cadeia produtiva, como:

  • a forma como os clientes se relacionam com a marca, em relação aos canais de atendimento e de vendas;
  • o comportamento deles em relação às compras — é possível saber, por exemplo, quais ações convertem melhor e qual é avaliação que o público faz da marca;
  • as principais demandas atuais — por meio de análises preditivas, é possível planejar sob medida a produção ou as compras para cada período;
  • o nível de eficiência de toda a linha de produção ou dos processos de vendas, para desenhar fluxos de trabalho mais ágeis;
  • a percepção de todos os gargalos existente, para otimizar a cadeia logística;
  • o cálculo dos indicadores de performance, produtividade e desempenho, entre outros.

Vale dizer, ainda, que essas vantagens atingem empresas de todos os portes, desde o microempreendedor até as grandes fabricantes do setor moveleiro.

Automação e inteligência artificial (IA)

A cada dia, mais e mais tarefas são automatizadas nas indústrias. Quando à gestão, grande parte da integração entre ferramentas e equipamentos já é feita com pouquíssima intervenção humana. Hoje, por exemplo, assim que uma nota fiscal de entrada é registrada, todos os módulos de controle de estoque, de compras, de caixa e de contabilidade já podem ser atualizados automaticamente, graças à integração dos sistemas.

Internet das coisas (IoT)

Chamamos de internet das coisas a utilização integrada de emissores de sinais e sensores em objetos conectados à internet. Com isso, eles podem atualizar os sistemas digitais automaticamente, sem a intervenção humana. Para monitorar a temperatura e a umidade de um ambiente, por exemplo, é possível instalar climatizadores modernos que, diante de inadequações, enviem alertas pelo software de gestão para que alguma medida seja tomada. Ou também controlar as luzes de uma fábrica a distância para evitar desperdício ao esquecê-las acesas, ou para controlar o tempo que um determinado componente deve ser exposto durante a pintura, por exemplo.

Como elas são aplicadas na indústria moveleira?

A partir das tecnologias que citamos aqui, diversos departamentos vêm desenvolvendo estratégias realmente inovadoras e interessantes. Confira, então, algumas delas a seguir.

Planejamento preciso da produção

Com os sistemas de gestão integrados, praticamente todas as atividades de uma empresa estarão sob monitoramento digital, e os dados obtidos por meio disso oferecem insights valiosos para a tomada de decisões na linha de produção.

Exemplificando: com base no crescimento das buscas de determinado produto no e-commerce, em mecanismos de pesquisa ou nas próprias vendas, o software poderá encontrar padrões que mostrem o impacto disso nas conversões. Através do Big Data é possível fazer análises preditivas sobre:

  • a quantidade de produtos que devem ser adquiridos com os fornecedores;
  • o ritmo da produção diária;
  •  a necessidade de aquisição de novos equipamentos;
  • os níveis de estoque mais seguros, etc.

Inteligência comercial

Com informações mais completas a respeito da produção e das demandas do público, sua empresa também terá dados privilegiados para conquistar mais espaço no mercado. Hoje, a inteligência comercial já consegue antecipar quais são as demandas dos clientes, verificar o posicionamento dos concorrentes, compreender os resultados do seu negócio, entre outras informações estratégicas.

Cadeia logística integrada

A identificação por radiofrequência (RFID) está se tornando cada vez mais popular, a ponto de se tornar viável a todos os negócios.

Suas etiquetas inteligentes emitem sinais que são captados por sensores instalados em equipamentos ou no próprio ambiente — dentro do conceito de IoT que explicamos. Assim, eles alimentam sistemas de gestão e análises de dados, o que trará mudanças potenciais em vários processos:

  • no lugar de registro manual de produtos nos leitores de códigos de barras, bastará que os itens passem pelos sensores de RFID para serem inseridos nos sistemas de vendas;
  • não será mais preciso registrar entradas e saídas no controle de estoque, pois os sensores instalados nas portas já farão tudo isso automaticamente;
  • o controle das condições de produção (temperatura, pressão, entre outras) também será feito remotamente;
  • sistemas de RFID integrados a redes móveis permitirão o controle de cargas e de entregas a distância.

E tudo isso será feito em tempo real, com baixa taxa de erros e muita precisão!

Quais são os maiores benefícios dessa indústria 4.0?

Já ficou claro que toda essa revolução pode trazer muitas vantagens ao negócio, certo? Para não sobrarem dúvidas, vamos explicar algumas delas a seguir.

Redução de custos

De fato, a indústria 4.0 pode melhorar a eficiência das despesas em diversos pontos:

  • a automação de tarefas reduz o tempo de produção do item (é possível produzir mais itens que uma pessoa, por exemplo);
  • o controle preciso de indicadores pode diminuir a ociosidade de equipamentos e de funcionários;
  • o controle mais preciso da produção permite um corte de gastos com matéria-prima
  • a coleta ativa de dados proporciona uma localização mais rápida de gargalos de produtividade.

Mais agilidade

Muitas tarefas manuais, que até então duravam várias horas, agora podem ser executadas em segundos pelos softwares. Assim, o tempo geral de produção pode ser reduzido, e a otimização da cadeia logística ainda reduz os prazos de entrega para os clientes, deixando-os mais satisfeitos.

Aumento da produtividade

Produzir mais em menos tempo e com a mesma qualidade é o sonho de todo empresário, não é? Pois, as ferramentas da indústria 4.0 o tornarão realidade. O controle de indicadores em tempo real, como dissemos, permite que os gestores localizem rapidamente qualquer gargalo e tomem medidas corretivas com mais rapidez.

Quais são os principais desafios para o setor?

O maior desafio para a implementação da indústria 4.0 no setor moveleiro, atualmente, é a resistência dos tomadores de decisão. Como várias dessas ferramentas ainda são novidades, muitos têm receio de fazer mudanças.

Porém é preciso pensar que esse diferencial pode ser implementado no seu concorrente e assim terão tempo de aproveitar essas oportunidades tecnológicas e sair na frente, conquistando clientes de forma mais efetiva.

Outro entrave importante é a qualificação da mão de obra. Por mais que as empresas tenham toda a infraestrutura de TI necessária, frequentemente faltam funcionários qualificados para manipular as novas máquinas e sistemas. É necessário pensar também em oferecer cursos de atualização para essas novas ferramentas, e assim suprir essa necessidade dentro da empresa.

Bom, com tudo isso em mente, agora você já entende como e porque a indústria 4.0 pode transformar o setor de móveis no Brasil! Não é à toa que aqui na Frisokar, utilizamos a tecnologia mais avançada para controlar a qualidade dos nossos produtos, agilizar as nossas entregas e manter preços competitivos, entre várias outras aplicações.

Utilizamos ferramentas de ponta para encontrar as principais tendências e disponibilizar os produtos certos para que suas vendas sejam um sucesso.

Quer saber ainda mais sobre o assunto e como temos implementado a tecnologia para atendê-lo melhor? Então entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *