fbpx

Conheça os 15 principais tipos de cadeira de escritório

Tipo de cadeiras de escritório

Há vários tipos de cadeira para escritório que atendem as mais diversas funções dentro de uma empresa. Para que você faça uma boa escolha, é importante conhecer cada um desses modelos e planejar bem o seu espaço. Desse modo, além de um excelente custo-benefício, você consegue aproveitar o máximo de funcionalidade.

A seguir, vamos explicar qual é a cadeira ideal para cada posição dentro de um negócio, assim como alguns tipos especiais voltados para atividades mais específicas, além de dicas para escolher a melhor cadeira. Está interessado? Então, acompanhe este texto até o final.

15 tipos de cadeiras

Existem diversos modelos de cadeira disponíveis no mercado — variando cores e formatos. Portanto, o processo de escolha depende do espaço, tipo de trabalho realizado pelo usuário ou, até mesmo, a função e objetivo do ambiente. Abaixo, destacamos os principais tipos de cadeira, suas características e indicações de uso.

1. Cadeira presidente

Como o próprio nome revela, remetendo a mais alta posição hierárquica de uma empresa, essa cadeira representa o top de linha dos modelos de cadeiras para escritórios e ambientes comerciais.

É o tipo de cadeira mais completo, pois apresenta um sistema ergonômico avançado, possibilitando elevado conforto mesmo após várias horas sentado.

Esse modelo é bem parecido com a cadeira de diretor, mas apresenta algumas vantagens adicionais, como o espaldar mais alto ou um apoio para a cabeça. Além disso, ela, geralmente, é feita com materiais mais nobres, como couro e aço inoxidável, e tem um visual mais requintado. Seu estofamento é feito com espumas de alta qualidade e maior densidade o que oferece muito mais conforto ao usuário.

Por tudo isso, a cadeira presidente pode ser utilizada pelas figuras de liderança dentro de uma empresa. Já em companhias mais horizontalizadas, não há distinção entre a cadeira e a estação de trabalho de gerentes ou supervisores para os demais funcionários, e todos podem aproveitar esse conforto.

Cadeira New Onix

2. Cadeira de diretor

Esse modelo também é produzido com os melhores materiais disponíveis e seu grande diferencial é o acabamento. Feito com atenção a cada detalhe, esse é um produto bastante sofisticado, também voltado para as lideranças de uma empresa.

É bem confortável e, em geral, permite que a regulagem de altura seja feita a gás. Também apresenta um sistema de trava nos braços e, normalmente, o encosto pode ser revestido com espuma injetada, tecido de tela ou courinho.

Sua principal distinção em relação às cadeiras presidentes é o espaldar mais baixo, o qual não chega à região dos ombros e, geralmente, não oferece encosto para a cabeça.

A cadeira diretor pode ser equipada com diferentes mecanismos, que darão várias funcionalidades ao produto, e, também, com apoio lombar, tornando-a uma ferramenta de trabalho eficiente e confortável.

3. Cadeira executiva

A cadeira executiva tem o foco total na usabilidade e na ergonomia, ou seja, é muito confortável, sendo ideal para quem trabalha várias horas sentado. Já o seu design costuma ser mais simples, se comparado aos modelos anteriores.

Apesar de manter a qualidade dos materiais, utiliza mecanismos e componentes mais simples — como braços e bases — e, geralmente, é estofada com tecidos funcionais em poliéster. Mesmo assim, essa é uma cadeira que valoriza o espaço em que é colocada, por transmitir personalidade, beleza e imponência.

Como diferencial importante, a cadeira executiva apresenta diversos ajustes de altura, para que o colaborador tenha o máximo de ergonomia na hora de executar suas tarefas. Além disso, por contar com rodízios, apresenta alta mobilidade, facilitando o trânsito do funcionário às estações próximas à sua, para realizar um trabalho colaborativo.

Esse tipo de cadeira é o mais comum em escritórios, graças à sua versatilidade e robustez.

4. Cadeira secretária ou operacional giratória

Dentre os modelos voltados para o dia a dia dos funcionários, a cadeira secretária é o mais simples de todos. Com frequência, ela não apresenta os braços laterais, nem muitas opções de ajustes.

Por essa razão, é mais utilizada naquelas funções em que a pessoa realiza grande parte de suas tarefas fora da mesa. Mesmo assim, ainda apresenta todos os requisitos de ergonomia exigidos pela lei.

Agora que já vimos os modelos mais funcionais, vamos explicar alguns tipos de cadeira voltados para funções mais específicas.

Cadeira 323

5. Cadeira longarina

Também conhecidas como cadeiras de recepção, podem ser vistas em praticamente todas as salas de espera para atendimento, e também em aeroportos. Para otimizar o uso do espaço físico, traz dois, três ou mais assentos na mesma estrutura de sustentação. Com isso, além de apresentarem maior custo-benefício, elimina-se o espaço entre duas cadeiras individuais.

As longarinas são excelentes para locais onde há grande fluxo de pessoas, como aeroportos e rodoviárias, e seus assentos podem ser fabricados em conchas únicas ou estofadas, para maior conforto.

Longarinas podem variar muito em questão de construção e design, por exemplo: os assentos utilizados em terminais aeroportuários são produzidos em aço, para sustentar o uso contínuo por milhares de pessoas diariamente e ainda serem fáceis de limpar. Já longarinas em uma clínica médica devem ser estofadas e confortáveis e ter cores neutras, para compor bem o espaço.

Longarina 170

6. Cadeira universitária

A cadeira universitária é excelente para ambientes de capacitação, como escolas e universidades — ou salas de treinamento em uma empresa.

Os modelos apresentam excelente funcionalidade, pois têm espaço para armazenar materiais escolares no gradil abaixo do assento e, também, uma prancheta — que pode ser fixa ou articulada —, que permite a colocação e uso do caderno ou notebook, possibilitando uma escrita confortável.

Além disso, existem opções específicas para destros e outras para canhotos. Há diversos modelos no mercado, variando o tipo de encosto e assento e, até mesmo, as dimensões da prancheta.

Cadeira Connect Universitária

7.Cadeira de aproximação ou operacional fixa

Essas cadeiras podem ser conhecidas como “de aproximação” ou pelo nome “operacional fixa”. Elas são frequentemente utilizadas em frente a mesas executivas, compondo o mobiliário de escritórios, e também aparecem nas áreas de espera de empresas.

Essas cadeiras, geralmente, estão ligadas à experiência do cliente durante uma negociação. Por isso, devem ser bastante confortáveis e agradáveis. Sua base costuma ser em forma “S” ou do tipo “Ski”, e é possível encontrar uma grande variedade de modelos, acabamentos, cores e tamanhos. Inclusive, podem ser com ou sem braço.

Cadeira Flex

8. Cadeiras decorativas

Os móveis de um escritório não devem ser somente funcionais. Para que o ambiente fique mais aconchegante e sofisticado, podemos utilizar modelos decorativos — com design e cores diferenciadas.

Cadeiras e poltronas desse tipo ajudam a personalizar um ambiente e podem ser utilizadas nas salas de espera, espaços de lazer ou mesmo em áreas externas.

Poltrona Pix

9. Cadeira caixa

Normalmente, os caixas de pagamento são mais altos, pois os clientes realizam essas transações em pé. Então, para o conforto do funcionário, a cadeira deve ter uma sustentação maior.

Isso evita que ele tenha de olhar para cima na hora do atendimento, o que poderia provocar dores no pescoço e na coluna e, até mesmo, futuros problemas de saúde por ausência de ergonomia adequada.

Esse tipo de cadeira é equipado com um pistão a gás mais longo e um aro para apoio dos pés do usuário. Ainda assim, ela tem ajustes que visam melhorar a ergonomia, como uma cadeira de escritório comum.

Cadeira Addit Caixa

10. Cadeiras de auditório

Esse tipo de cadeira é mais voltado para arenas e teatros ou para escritórios que tenham salas de exibição, onde é possível apresentar projetos para os clientes ou realizar treinamentos com os colaboradores.

As cadeiras de auditório são desenvolvidas para proporcionar o máximo de conforto nesses casos e podem ser do tipo multifuncional (feitas em polipropileno) e alinhadas lado a lado — para salas mais simples Também podem ser mais confortáveis e aconchegantes, estofadas com espumas injetadas e tecidos nobres, para teatros e cinemas.

Esse tipo também pode incluir pranchetas escamoteáveis funcionais, assento e encosto com mecanismo rebatível e sincronizado, laterais tapeçadas, para maior conforto acústico do ambiente, entre outras opções.

Cadeira para auditório Sense

11. Cadeira mocho

Essa é uma cadeira voltada para a realização de tarefas em que a pessoa precisa movimentar constantemente o tronco e os braços — como dentistas e tatuadores. Além disso, a cadeira mocho conta com um encosto muito baixo ou ausente. Mesmo assim, ela é ajustável e móvel.

Cadeira Mocho

12. Cadeira para obesos

Esse modelo busca promover a inclusão de pessoas que têm corpos maiores, oferecendo-lhes o máximo de conforto e segurança. Isso, porque as cadeiras tradicionais geralmente são pensadas para, no máximo, 120 quilos, enquanto as especiais para obesos podem suportar entre 140 e 150 quilos.

Além de apresentar maior resistência, suas dimensões são adequadas para os obesos, proporcionando maior conforto. Esse tipo de cadeira tem estrutura reforçada na base, assento e encosto, e seu mecanismo permite ajustar a altura do assento.

Cadeira Maxxer

13. Cadeiras coletivas

Essas são as cadeiras mais simples que se pode ter em um escritório, porém, ainda muito sofisticadas. Feitas com estrutura metálica para a sustentação e com resinas termoplásticas para assento e encosto, elas apresentam um custo-benefício muito bom, além de seguirem todas as regras de ergonomia. Podem ser utilizadas para visitantes em salas de espera ou em outros locais em que a pessoa não ficará mais do que alguns minutos sentada.

Cadeira Leaf

14. Cadeira gamer

Esse é um modelo atual, desenhado especificamente pensando nas pessoas que passam horas em frente ao computador, jogando online ou participando de torneios que podem durar um dia inteiro.

Sendo assim, esse modelo apresenta uma estrutura muito confortável e adequada, do ponto de vista ergonômico. Além disso, conta com ajustes refinados em relação a altura, angulação e inclinação e acompanha os movimentos feitos pelo corpo. É possível escolher entre diferentes cores e modelos existentes no mercado.

15. Cadeiras e poltronas decorativas

Os espaços corporativos e comerciais também costumam disponibilizar ambientes agradáveis para convívio e descanso de seus funcionários ou, então, para espera dos clientes e parceiros. Por isso, é uma excelente opção investir em cadeiras e poltronas para decoração.

Elas podem transmitir maior beleza e sofisticação ao ambiente, além de proporcionar uma sensação de acolhimento e bem estar, uma vez que existem diversas opções de modelo e cor.

Dicas de como escolher a melhor cadeira

Para escolher a melhor cadeira, é preciso ter em mente o objetivo, ou seja, quem irá utilizar, onde será usada e para qual função. Pensando nisso, abaixo, destacamos alguns dos principais aspectos. Confira!

Atente ao perfil e necessidades do usuário

O primeiro ponto que deve ser levado em consideração ao escolher um tipo de cadeira é o perfil do usuário — ou seja, altura e peso da pessoa que a utilizará. Posteriormente, deve-se analisar o tipo de trabalho ou atividade que será desenvolvido durante o uso.

Ao levar esses aspectos em consideração, é possível definir se a cadeira precisará ter braços, qual a altura ideal do encosto, característica dos acentos, se precisa ser regulável etc.

Em relação às regulagens, deve-se atentar também, para os tipos disponíveis, a fim de escolher o mecanismo mais adequado. Existem cadeiras que permitem reclinar o encosto, como as tipo presidente. Outras dão a possibilidade de regular a altura, o encosto e os braços — proporcionando maior conforto e saúde aos usuários.

Dê valor à ergonomia e valorize conforto e saúde

A saúde e o conforto dos colaboradores, clientes, estudantes e usuários é essencial no momento da escolha, ainda mais quando os usuários passam muito tempo utilizando a mesma cadeira. A ausência de ergonomia pode acarretar dores, desconforto, falta de concentração, redução da produtividade e, principalmente, futuros problemas de saúde.

Considerando esses fatores, é imprescindível preocupar-se com a ergonomia proporcionada por cada um dos modelos de cadeira que estiver considerando comprar.

Essa atenção garantirá a perfeita posição das pernas e braços, permitindo que os joelhos formem um ângulo reto — ou seja, de 90º — com a cintura e os pés.

Além disso, os pés precisam ficar totalmente encostados no chão, e os antebraços devem estar apoiados nos braços da cadeira — quando essa é uma funcionalidade necessária.

Leve em consideração o ambiente em que a cadeira será utilizada

Já existem outras cadeiras? Há uma cor predominante no ambiente? A cadeira precisa seguir algum parâmetro ou padronização? Após responder a essas questões, você saberá o modelo, dimensões, características e a cor adequada.

Verifique a qualidade do material e dos componentes

De que adianta uma cadeira bonita, cheia de funcionalidades e regulagens, mas que, em pouco tempo, já estará danificada — causando desconforto e, dependendo do material, até mesmo alergias?

Analisar a aparência e as funcionalidades é importante, porém, também é fundamental verificar quão robustos são os componentes, qual a espessura, resistência e peso dos materiais, quais os tipos de materiais e como é feita a fixação das peças.

Por exemplo, se uma cadeira apresenta a possibilidade de reclinar, o ideal, para obter maior estabilidade, conforto e durabilidade, o melhor material a ser utilizado é o alumínio fundido. Isso, porque chapas de aço podem ceder, deixando a cadeira torta ou atrapalhando o funcionamento no futuro.

Outro exemplo muito comum está na escolha de cadeiras com encosto de tela. O ideal, nesse tipo, é priorizar os modelos que apresentam apoio para a lombar, pois, a cadeira fica ainda mais confortável e evita-se que a tela seja danificada com o uso.

Aqui, também vale atentar para o acabamento, pois a falta de qualidade nesse aspecto pode danificar roupas e machucar a pele, além de ser incômodo e desconfortável. As costuras, pintura, fixação e acabamentos plásticos devem ser de qualidade.

Analise o preço considerando o custo-benefício das opções

Verificar o preço é importante, mas desde que seja por meio da análise de custo-benefício, pois levar em conta apenas o preço significa não considerar os aspectos acima citados e, consequentemente, não obter bem-estar, conforto, durabilidade e qualidade, resultando em gastos futuros.

Diante de todos esses tipos de cadeira, a escolha adequada é de extrema importância, uma vez que refletirá tanto na produtividade dos funcionários quanto na imagem que o cliente faz da sua empresa. Por isso, você deve planejar bastante a compra do mobiliário, de acordo com as demandas funcionais do seu negócio.

Gostou da leitura? Viu como é importante investir nos tipos de cadeira adequados para cada função e situação? Então, entre em contato com a gente. Poderemos ajudá-lo a escolher os melhores modelos, atendendo as necessidades e os objetivos do seu negócio.

One thought on “Conheça os 15 principais tipos de cadeira de escritório

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *