fbpx
aumento do trabalho remoto aumento do trabalho remoto

Como tem sido o aumento do trabalho remoto ao redor do mundo?

7 minutos para ler

Uma das práticas mais popularmente adotadas nos últimos dois anos, foi a migração do regime de trabalho presencial para o modelo home office. Embora, de acordo com um levantamento realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 3,8 milhões de brasileiros já desempenhassem as suas atribuições nesse modelo, por conta da pandemia, segundo dados da pesquisa da consultoria BTA revelam, esse se tornou o padrão para 43% das organizações brasileiras.

Essas informações reforçam o incontestável aumento do trabalho remoto em razão do cenário pandêmico. No entanto, essas não são as únicas estatísticas que resumem os impactos da COVID-19 sobre a população. Neste post, citaremos justamente alguns dos principais reflexos que essa nova modalidade de exercício gerou e por que vem se falando que ela será definitivamente instituída pelas corporações mesmo após o fim deste período delicado. Continue a leitura e fique por dentro!

De que maneira o expressivo aumento do trabalho remoto impactou os profissionais?

Inicialmente, é claro que é preciso ressaltar que a migração para o regime home office não trouxe impactos apenas para a as pessoas, mas também — e como naturalmente esperado — para as empresas, mesmo porque, do contrário, não haveria que se falar na modalidade como uma tendência para os próximos anos. A verdade é que, embora a implementação do trabalho remoto, em um primeiro momento, tenha se dado de maneira “forçada”, muitas vantagens foram percebidas pelas empresas nesse período de quase dois anos para cá.

Contudo, nem só benefícios foram notados. Por isso, nesta seção, nós nos dedicaremos a falar sobre os aspectos positivos e negativos observados até aqui.

Aumento da produtividade

Sem dúvidas, uma das razões por trás do esperado aumento do home office de 30% é o aumento da produtividade percebida por parte das companhias. Isso porque, segundo aponta a pesquisa realizada pela Brand Gym em uma parceria com a Solutto — uma fornecedora de softwares especializados em redes e franquias —, 55,9% dos profissionais que estão exercendo as suas atribuições na modalidade remota sentem-se mais produtivos nesse formato.

Queda na sensação de bem-estar

Mais de um ano após o início do período pandêmico, um estudo da Fundação Dom Cabral reforça que, se comparada à produtividade na modalidade presencial, de fato, percebe-se um aumento da performance provocado pelo regime remoto. No entanto, a mesma pesquisa também aponta que, conforme essa melhora era percebida, em simultâneo, notava-se a queda da sensação de bem-estar.

Com isso, é possível constatar que, ainda que os níveis de rendimento dos profissionais sejam satisfatórios, nos moldes atuais, alguns desafios são enfrentados, de forma que o bom desempenho não necessariamente está atrelado a um maior bem-estar. Essa percepção enfatiza a necessidade de haver mais equilíbrio no cotidiano e um ambiente estrategicamente projetado para tornar o dia a dia de trabalho mais confortável.

Aumento dos níveis de estresse

Mais um fator que tem pesado nessa transição inesperada do regime presencial para o modelo de trabalho remoto é o fato de que muitos colaboradores passaram a dedicar ainda mais tempo ao exercício das suas atribuições, assumindo jornadas mais longas e, como consequência, mais exaustivas. Isso gerou o inevitável aumento dos níveis de estresse.

Essa questão aponta para a necessidade de se repensar a relação atualmente mantida com a vida profissional, que, por vezes, acaba por impactar negativamente a pessoal. Por isso é tão fundamental estabelecer uma rotina, com horários definidos e momentos de pausa e relaxamento, ter um espaço de trabalho adequado, confortável e mobiliado de acordo com as recomendações ergonômicas para evitar prejuízos à saúde.

Como é viável tornar o home office o mais confortável possível para os colaboradores?

Como dito, o regime home office tem sido visto como uma tendência que veio para ficar. Talvez no future não se mantenha no formato somente em casa, mas que pode ser flexível, e pode ser realizado em uma cafeteria, em um shopping, por exemplo. No entanto, diante dos impactos acima mencionados sobre o dia a dia dos trabalhadores, torna-se fundamental adotar determinadas medidas para reduzir os reflexos negativos. Uma das principais medidas que se pode citar é a projeção de um ambiente adequado para o desempenho das tarefas.

A seguir, confira, então, algumas sugestões que podem ser colocadas em prática para tornar a modalidade mais agradável e prazerosa.

Garantia do conforto térmico

Considerando que passamos, pelo menos, oito horas diárias trabalhando, é impossível não levar em conta a relevância de garantir o conforto térmico no espaço.

Sendo assim, embora o ideal seja aproveitar tanto quanto possível a luz natural — mantendo, por exemplo, as janelas abertas, o que também tornaria a área melhor ventilada —, na maior parte das regiões do Brasil, dependendo da estação, fazê-lo significaria lidar com altas temperaturas. Por essa razão, uma boa alternativa pode ser investir em um ar-condicionado, para garantir uma temperatura adequada ao longo do dia.

Aposta na iluminação adequada

Ainda que a maior parte das pessoas acredite que, para espaços de home office, a luz branca é a melhor escolha por elevar os níveis de concentração, uma boa opção pode ser apostar em lâmpadas amarelas neutras — de 3.000 K. Isso porque elas representam um meio-termo entre as super brancas, que causam exaustão em um menor tempo, e as amarelas mais quentes, que relaxam em demasia.

Investimento nos móveis ideais

Por fim — mas, de forma alguma, menos importante —, é necessário destacar a relevância de investir nos móveis de escritório ideais, observando determinados aspectos que trazem mais conforto ao usuário, como a possibilidade de ajustes e a presença de rodízio nas cadeiras, a altura ideal da mesa, suporte para os pés, entre outros itens essenciais relacionados à ergonomia.

Nesse caso, você, revendedor do segmento moveleiro, tem o papel fundamental de auxiliar na escolha do mobiliário mais apropriado para o home office, já que, na maior parte das vezes, o público desconhece as recomendações que devem ser observadas.

Como você pôde ver, o aumento do trabalho remoto

trouxe incontáveis reflexos, especialmente para quem se viu diante da necessidade de “improvisar” uma área de trabalho em casa. Entretanto, com a tendência de permanência dessa modalidade, esse mesmo grupo de pessoas já passa a enxergar a necessidade de projetar um espaço adequado para o desempenho das atividades. Por isso, contar com boas opções em mobiliários para home office é essencial e, para tanto, você deve ter fornecedores que entreguem qualidade e variedade e façam uso de matérias-primas de alta qualidade, como a Frisokar.

A propósito, em se tratando de mobiliários para espaços de home office, as cadeiras são itens que merecem uma atenção especial. Que tal aproveitar a visita ao blog e já conhecer o nosso catálogo de produtos dessa categoria?

Posts relacionados